O Largo da Misericórdia é um testemunho das transformações sofridas pela cidade de São Paulo em seus mais de quatro séculos de história; Ainda mantendo sua conformação secular, é uma das vias mais antigas da cidade.
Até o início do século passado estavam ali presentes seus frágeis casarões feitos de taipa. Todos foram sucumbindo ao desenvolvimento da cidade, inclusive a igreja que lhe deu nome, tendo esse permanecido como uma lembrança de uma cidade retraída, de passado colonial, sendo porém, uma referência tão remota deste passado, que, pode-se dizer, os transeuntes já nem se dão conta de o porque de o endereço daqueles seis edifícios ali presentes ser o Largo da Misericórdia.


O Edifício São José é resultado de três reformas consecutivas desde quando foi erguido em 1928 pelo Eng. Artur Rangel Christoffel para o Industrial Alberto Byington. Àquela época tinha fachada com feições ecléticas, e se utilizava das mais modernas técnicas construtivas disponíveis, tendo sido construído em concreto armado, porém com as janelas dos vãos centrais sustentadas por pilares e vigas metálicas, o que lhe conferia uma aparência de grande leveza arquitetônica, ampliando consideravelmente os vãos-luz da fachada principal.


O seu aspecto atual é resultado da reforma empreendida em 1943 quando foi “modernizado” ao gosto do movimento art deco; estilo arquitetônico que ainda era vigente na época. Nas reformas que se seguiram até os dias de hoje foram feitas inúmeras modificações internas, e outras mais na fachada frontal, principalmente nos níveis do térreo e primeiro andar.


O projeto de reforma e restauração visa adequá-lo aos novos usos, com readequação e modernização de toda a sua infraestrutura para uso administrativo da Companhia Porto Seguro. A restauração das fachadas do antigo Edifício São José visa resgatar-lhe as características Art Deco perdidas com as alterações ocorridas nos últimos anos. Serão executadas novas esquadrias de ferro para os vão perdidos, e recuperado o granito vermelho do embasamento.


O projeto civil foi desenvolvido em parceria com o Arquiteto Renato Siqueira e a obra em parceria com a Construtora Majer.